Relator investigará formas contemporâneas de escravidão
05-12-2007

Secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, reforça necessidade de esforço para combater crime e destaca nomeação do Relator Especial para Formas Contemporâneas de Escravidão

Por Repórter Brasil

Entre uma série de apelos pedindo a erradicação do trabalho escravo no mundo, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, confirmou a nomeação de um Relator Especial para Formas Contemporâneas de Escravidão, em comunicado oficial por ocasião do Dia Internacional para a Abolição da Escravidão (2 de dezembro).

Ban Ki-moon destacou ainda que o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas estabeleceu este ano um novo mandato de procedimentos especiais sobre o tema. “Milhões de pessoas como nós continuam vivendo como escravos contemporâneos, vítimas de práticas abomináveis como o tráfico de seres humanos, o trabalho forçado e a exploração sexual”, colocou.

Segundo o secretário-geral da ONU, o fato de que essas atrocidades continuam sendo praticadas nos dias de hoje “deveria nos encher de vergonha”. Para ele, “as necessidades dos escravizados deve nos inspirar para a ação”.

Nenhum indivíduo, nenhuma comunidade e nenhum país pode silenciar face a esse mal, sublinhou o sul-coreano Ban Ki-moon. A escravidão é um problema para todas as regiões e para todos os governos. E precisa ser enfrentada em nível nacional, regional e global”, adicionou.

“Precisamos procurar entender por que e como a escravidão é tão comum numa era tão `civilizada´. Temos que reconhecer que a pobreza endêmica, a exclusão social e a discriminação disseminada permitem a reprodução dessa prática. Os exploradores de escravos se aproveitam dos desesperados, dos despossuídos e daqueles que estão em situação de desvantagem” o secretário-geral da ONU, clamando por um esforço conjunto para que a escravidão realmente passe a ser uma realidade apenas nos livros de História.

Confira página especial da ONU a respeito da escravidão contemporânea.