São Paulo reúne autoridades na semana de combate à escravidão
30-01-2013

Cidade se junta, nesta quinta-feira (31), a atividades que marcam a semana do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Por Repórter Brasil

A ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, e Eloisa Arruda, secretária de Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, participam nesta quinta-feira (31) pela manhã de uma série de atividades que marcam a semana do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo (28 de janeiro) na capital paulista.

Ambas discutirão formas de unir forças para combater a escravidão contemporânea em diferentes esferas da gestão pública,  em debate que ocorrerá no auditório da Secretária da Justiça no Pátio do Colégio, no centro da cidade, das 10h às 13h. Também estarão presentes representantes da administração municipal. A participação é gratuita e aberta ao público.

São Paulo é a única cidade do país em que os chefes das duas esferas de governo  —  governador Geraldo Alckmin e prefeito Fernando Haddad— assinaram a Carta Compromisso contra a Escravidão, documento distribuído pela Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) para que os candidatos a cargos públicos se comprometam a combater esse crime.

Nesta semana, entidades públicas e organizações da sociedade civil realizam uma série de atos e debates pelo Brasil, para chamar a atenção sobre o problema e discutir avanços na erradicação do trabalho escravo contemporâneo.

O dia 28 de janeiro foi oficializado como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo como uma forma de homenagear os auditores fiscais do trabalho Erastóstenes de Almeida Gonçalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, e o motorista Ailton Pereira de Oliveira, assassinados nesta data em 2004, durante fiscalização na zona rural de Unaí, em Minas Gerais.

SERVIÇO

DEBATE: Juntando forças: como articular os esforços dos governos federal, estadual e municipal no combate ao trabalho escravo em São Paulo

Abertura: Maria do Rosário, ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, e Eloisa Arruda, secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo.

Posteriormente, ocorrerá outra mesa com representantes dos três governos (Federal, Estadual e Municipal) para discutir como implementar as políticas acordadas na Carta Compromisso contra a Escravidão

LOCAL: Auditório da Secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania, Pátio do Colégio número 148, Centro, São Paulo (SP)

HORÁRIO: Das 10h as 13h

ORGANIZAÇÃO: Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo de São Paulo (Coetrae-SP)