Adidas rompe com 13 fornecedores da Ásia e emite advertência para países
01-07-2015

A Adidas cortou 13 fornecedores no ano passado por questões de “não-conformidade” em curso. Todos os fornecedores excluídos são da Ásia. No ano anterior a empresa já havia eliminado 9 fornecedores de sua cadeia produtiva, entre eles, seis eram asiáticos. As informações foram publicadas no Relatório de Sustentabilidade de 2014, onde a empresa conta que trabalhou com estreita colaboração com os fornecedores com o objetivo de ajudá-los a melhorar o seu desempenho. Segundo o documento, situações de descumprimento grave ou repetido que não foram contornadas levaram ao fim da relação.

Além dos cortes, a Adidas também emitiu 65 cartas de advertência para fornecedores de 13 países por questões relacionadas a má gestão, excesso de horas de trabalho, falta de pagamento de salários e benefícios, falta de segurança, má comunicação e problemas de transparência. No ano passado foram 66 cartas para 14 países. Em ambos os anos, a maioria dos países que recebeu a advertência era da Ásia, onde 60% das suas fábricas fornecedoras está situada.

A empresa afirma no relatório que contornar os problemas nas fábricas é benéfico para os trabalhadores porque melhora as condições de trabalho, principalmente no que se refere a benefícios, saúde e segurança. Atualmente a equipe global da empresa está trabalhando para pré-selecionar novos potenciais parceiros. No ano passado foram avaliadas 226 fábricas, das quais 104 foram rejeitadas por suas práticas.

*As informações são do site http://www.supplymanagement.com/ e do Relatório de Sustentabilidade 2014 da Adidas

Imagem: Wikipedia Commons