Repórter Brasil conta a história de “viúvas da migração” de Codó (MA)
29-03-2016

Em reportagem publicada nesta terça-feira (29), a ONG Repórter Brasil traz a história de mulheres cuidam sozinha dos filhos por meses e anos enquanto os maridos migram como potenciais vítimas de trabalho escravo.

Em Codó, município maranhense com 118 mil habitantes, a pobreza extrema e a falta de oportunidades levam dezenas de trabalhadores a deixar suas casas e famílias para se aventurar em busca de trabalho. O Bolsa Família é a principal fonte de renda destas mulheres que ficam sozinhas responsáveis pelas suas crianças.

Os homens que partem, trabalham em geral na construção civil e na cana-de-açúcar, setores onde foram encontrados a maior parte das 413 vítimas de trabalho escravo originárias de Codó, ente 2003 e 2014. A cidade é um dos maiores polos de saída dos migrantes do país.

Conheça a história de famílias de Codó, leia a reportagem “”Viúvas da Migração” no site da Repórter Brasil.

Imagem: Lilo Clareto/Repórter Brasil