Aplicativo contra o trabalho escravo passa a monitorar 73 grifes e varejistas
19-04-2016

A ONG Repórter Brasil lançou nesta segunda-feira (18) uma atualização do aplicativo “Moda Livre” com a inclusão de 25 novas marcas. Agora, a ferramenta, criada para estimular o consumo consciente de roupas, passa a ter dados sobre 73 grifes e varejistas da moda.

A nova versão foi apresentada durante o Fashion Revolution Day SP, uma iniciativa faz parte da campanha global Fashion Revolution, que promove eventos em vários países para conscientizar o público sobre os impactos da produção e do consumo na indústria da moda.

A plataforma, desenvolvida pela ONG Repórter Brasil em 2013, avalia os principais grupos varejistas de moda em atividade no Brasil e aponta empresas flagradas por fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) com uso de mão de obra escrava em sua produção. O aplicativo traz informações com objetivo de possibilitar que o consumidor possa fazer suas escolhas de forma mais conscientes, mas não recomenda a compra ou o boicote de marcas.

Disponível gratuitamente para Android e IPhone, a ferramenta pode ser encontrada na loja da Apple e no Google Play através dos termos de busca “moda livre” e “moda livre repórter brasil”. Desde dezembro de 2013 já foram realizados cerca de 50 mil downloads.

Imagem: Reprodução