“The Guardian” repercute ataques contra o jornalista Leonardo Sakamoto
11-04-2016

O jornal britâncio ‘The Guardian‘ repercutiu neste domingo (10) as ameaças legais e psicológicas que o jornalista Leonardo Sakamoto tem sofrido por seu trabalho de jornalismo e ativismo em direitos dos trabalhadores.

Na matéria, o jornal cita a reportagem “Papéis sugerem ação de JBS contra jornalista Leonardo Sakamoto“, publicada na semana passada pela Folha de São Paulo. A empresa estaria, junto com a agência de marketing digital 4Buzz, por trás de um anúncio que impulsionou o link de um blog com o texto “Leonardo Sakamoto mente” como primeiro resultado do nome do jornalista nas buscas do site Google em 2015.

Um advogado que representa Sakamoto entrou com um pedido em um tribunal civil em São Paulo para que o Google liberasse informações sobre quem ordenou o anúncio. O Google citou o nome, endereço e número de telefone da JBS na sua resposta à ordem do tribunal, bem como um número de endereços IP. Mas recusou-se a afirmar quem pagou o anúncio, citando a confidencialidade do cliente”, escreveu Bruce Douglas, autor da matéria do ‘The Guardian, sobre a suposta ligação das empresas ao caso. Segundo Douglas, nem a JBS, nem a 4Buzz atenderam as repetidas solicitações do jornal britânico comentar as acusações. Na sua página no Facebook, a JBS negou promover qualquer tipo de ação com o objetivo de defamar ou atacar o jornalista.

O ‘The Guardian‘ também lembrou que no começo deste ano, Sakamoto foi alvo de uma história inteiramente fabricada, que incluía uma foto sua e uma falsa entrevista na qual ele teria dito que os aposentados são inúteis para a sociedade, gerando várias reações de ódio.

“Ele (Sakamoto) também enfrenta acusações criminais – com a possibilidade de prisão – pela divulgação do nome de uma empresa processada por usar trabalhadores em condições análogas à de escravo. Apesar Sakamoto ser um crítico de longa data do governo, seus críticos o acusaram ser pago pelo Partido dos Trabalhadores, com o aprofundamento da polarização política no Brasil”, publicou o ‘The Guardian’.

“Os jornalistas precisam ser protegidos pelo bem da democracia e pelo bem do país”, declarou Sakamoto ao jornal.

Acesse a matéria completa, em inglês, no site do ‘The Guardian‘.

Leia também:

Nota de desagravo: contra perseguições a defensores de direitos humanos

Imagem: TED Talks / Reprodução