Conatrae condena violência contra grupo de fiscalização em São Félix do Xingú
23-05-2016

A Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) divulgou, na última sexta-feira (20), uma nota de repúdio à violência contra agentes da equipe de fiscalização móvel do trabalho escravo, que no dia 18 de maio foram recebidos a tiros no município de São Félix do Xingu (PA):

A Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, no contexto dos doze anos da Chacina de Unaí, quando foram assassinados quatro servidores da fiscalização do trabalho, vem a público manifestar seu veemente repúdio e indignação pelos ataques sofridos pelos agentes da equipe de fiscalização móvel do trabalho escravo, no último dia 18 de maio, no município de São Félix do Xingu/PA, que foram recebidos a tiros, ao tentarem executar missão de fiscalização em propriedades da região.

Têm sido constantes as ameaças, agressões e atos de intolerância contra pessoas e instituições que atuam na luta pela erradicação do trabalho escravo, assim como ações como estas, que visam intimidar e impedir a atuação dos agentes do Estado no exercício de suas funções, relacionadas à fiscalização e à responsabilização administrativa e penal daqueles que se utilizam do trabalho escravo.

Saudamos a coragem dos servidores envolvidos, manifestamos toda nossa solidariedade aos agentes públicos agredidos no cumprimento de seu dever institucional e conclamamos as instituições do Estado e o conjunto da sociedade a se unirem pela responsabilização desses agressores e na denúncia de outros casos semelhantes.

Mais do que nunca faz-se necessária e urgente a instalação da Vara Trabalhista de São Félix do Xingú.

Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo

Brasília, 20 de maio de 2016