Corte Interamericana de Direitos Humanos ouve vítimas de trabalho escravo
06-06-2016

Começou nesta segunda-feira (06), em Brasília, a audiência pública da Corte Interamericana de Direitos Humanos para colher provas sobre o caso de trabalhadores da Fazenda Brasil Verde, no Pará, onde 343 pessoas foram mantidas em condições análogas à de escravo entre 1988 e 2000. A Corte poderá condenar o governo brasileiro a ressarcir os trabalhadores e adotar medidas e leis para prevenir casos como esses.

A audiência vai ser transmitida ao vivo pelo site da Corte Interamericana: www.corteidh.or.cr.

Neste primeiro dia serão ouvidos cinco trabalhadores submetidos à condição análoga à escravidão na Fazenda Brasil Verde. Nesta terça-feira (07), será a vez de cinco representantes de órgãos públicos que atuam no combate ao trabalho escravo contemporâneo apresentarem os seus depoimentos. As vítimas são representadas pelo Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL) e a Comissão Pastoral da Terra (CPT).  As audiências serão realizadas no Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), localizado na SEPN 514, lote 9, Bloco D – Brasília/DF.

Leia também:

Corte de Direitos Humanos da OEA julgará Brasil por trabalho escravo

*Com informações da CPT

Imagem: Pixabay