InPACTO promove mesa sobre trabalho escravo na Conferência Ethos 360º
29-08-2016

O InPACTO promove a mesa de discussão “Trabalho Escravo Decisão de enfrentar: Conhecer-Incidir-Erradicar”, durante a Conferência Ethos 360º de São Paulo, no dia 21 de setembro, das 15h às 17h. O objetivo da mesa é discutir os mecanismos de monitoramento e redução de riscos de trabalho escravo em cadeias produtivas. Procuradores, OIT e representantes de empresas estão entre os palestrantes.

No debate, será discutido como empresas geram e utilizam dados para incrementar suas políticas de proteção do trabalho e combate ao trabalho escravo. Também serão apresentadas iniciativas do Ministério Público do Trabalho e no Tribunal Superior do Trabalho.

Confira quem são palestrantes da mesa de discussão:
Jonas Ratier Moreno
Procurador do Trabalho
Procuradoria Regional do Trabalho da 24 região

Juliana de Lavor Lopes
Diretora de Sustentabilidade da AMAGGI

Lélio Bentes
Ministro do Tribunal Superior do Trabalho

Luiz Machado
Coordenador do programa de combate ao trabalho escravo da OIT Brasil

Paulo Pianez
Presidente do Instituto Carrefour e Diretor de Sustentabilidade do Carrefour

Tatiana Donato Trevisan
Gerente de Sustentabilidade Walmart  e Vice Presidente do InPACTO

Túlio Dias Brito
Gerente de Responsabilidade Socioambiental Corporativa da Agropalma

Conferência Ethos 360º
Realizada anualmente desde 1999, a Conferência Ethos é o maior evento sobre responsabilidade social e sustentabilidade na América Latina e um dos maiores do mundo. A Conferência Ethos evidencia o papel da entidade em articular e promover diálogos entre empresas, entidades empresariais, organizações da sociedade civil, governo e academia para discutir as mais relevantes tendências nacionais e globais do desenvolvimento sustentável.

A edição de 2016 acontecerá dia 20 e 21 de setembro, no Transamérica Expo Center. Confira aqui a programação completa do evento. Para participar das mesas de discussões e ter acesso às palestras é necessário fazer inscrição prévia por meio deste link.

Imagem: Divulgação/Instituto Ethos