Monitoramento dos Compromissos dos Associados indica avanços importantes na prevenção do trabalho escravo
28-09-2018

O Monitoramento dos Compromisso dos Associados de 2018 apontou avanços importantes no cumprimento do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, assumido pelas organizações ao se associarem ao InPACTO.

Um desses progressos diz respeito ao reconhecimento da legitimidade da “Lista Suja”, produzida pelo Ministério do Trabalho, e a imposição de restrições comerciais a empregadores listados: nove em cada dez associados utilizam a lista como critério de seleção dos fornecedores e 82% a utilizam como critério de renovação, sendo que em 2017 esse último índice era 61%.

Outro destaque desta edição do monitoramento está relacionado ao 8º compromisso do Pacto: “sistematizar, divulgar e compartilhar boas práticas para prevenção e erradicação do trabalho escravo”. Tema de alguns Encontros com Associados, as iniciativas de sucesso ganharam visibilidade nas atividades do InPACTO e como parte deste movimento interno, 72% das organizações associadas afirmaram já se inspiraram em boas práticas de outras empresas. Em 2017, esse índice era de 59%.

“É nítida a melhoria da maioria dos indicadores, o que reflete o engajamento dos membros do InPACTO na prevenção e erradicação do trabalho escravo em suas cadeias produtivas”, avalia a coordenadora de Mobilização e Relacionamento do InPACTO, Vania Schoemberner.

Realizado anualmente com o objetivo de mensurar progressos, identificar dificuldades enfrentadas por cada associado e propor caminhos e soluções, o monitoramento é, inclusive, um dos compromissos assumidos pelos associados.

Conheça as boas práticas dos nossos associados:

Gusa Nordeste S/A, associada InPACTO, adota medidas para avaliar e contratar fornecedores

Parceira InPACTO, Marfrig Global Foods compartilha boas práticas

Associada InPACTO, Viena Siderúrgica adota bonificação para incentivar fornecedores

Lojas Renner aperfeiçoa sistemas de monitoramento e controle para mitigar riscos e influenciar positivamente a cadeia

Petrobras Distribuidora, associada InPACTO, utiliza o georreferenciamento para monitoramento da cadeia de etanol